Print this page
Domingo, 27 Agosto 2017 00:00

Garotinho que sobe pelas paredes pode ser filho do Homem-Aranha?

10Reproduzido na íntegra em: site do G1

Ontem nosso diretor técnico, Gustavo Leporace, deu uma entrevista no programa Fantástico, da rede globo, falando sobre o vídeo do menino Arat, um iraniano que é estimulado pelos pais a treinar excessivamente por ter um talento esportivo precoce. Alguns pontos, além dos expostos no programa, são importantes para os papais e mamães entenderem em relação à educação esportiva dos seus filhos:

É possível crianças tão novas como o iraniano Arat fazerem acrobacias complexas? ⠀ 
Sim. Isso pode ser influenciado por alguns aspectos como a idade maturacional ser maior do que a cronológica (ele tem 3 anos, mas tem desenvolvimento motor de 6, 7 anos). Também existem fatores genéticos e excesso de treinamento que podem influenciar. E é nesse último ponto que gostaríamos de nos atentar.

Nessa idade do Arat não é possível determinar, mesmo com sua imensa habilidade, se ele terá um potencial para ser um atleta olímpico, apesar de seu pai acreditar nisso, e isso é bem claro na literatura científica. Existem evidências científicas que 2 em cada 1000 atletas amadores altamente habilidosos de escolas americanas se tornam atletas profissionais na fase adulta…

A especialização esportiva precoce ainda pode trazer possíveis consequências danosas para o corpo e a mente. Na reportagem falamos sobre a questão do risco de lesões musculares e articulares, porém existe uma síndrome importante, chamada de ’Síndrome de Burnout’ (ou síndrome do esgotamento), caracterizada pela sobrecarga de treinamento esportivo excessivo na criança, fazendo com que a criança fique ‘traumatizada’ e vire uma pessoa sedentária na fase adulta. E o sedentarismo é um dos principais fatores de risco para doenças como: obesidade, doenças cardíacas, diabetes entre outros.

Mensagem final para os papais/mamães: 
Deixem seus filhos BRINCAREM!! Atividade física é muIto importante, porém o excesso de cobrança pode trazer consequências danosas no aspecto físico e psicológico!! Estimulem seus filhos a um estilo de vida saudável, praticando atividades de forma supervisionada (como na Educação Física do colégio) assim como de forma não supervisionada para estimular a criatividade e sociabilidade entre outras crianças de sua idade (como pique-pega, subir em árvores, ‘pular carneirinho’ entre diversas outras). 

Não estimulem seus filhos a fazer atividades esportivas pensando em competir e ganhar. O ganho principal está na criação de uma cultura de exercitação para a vida como forma de promoção da saúde e socialização!!

Ficamos à disposição para o esclarecimento de qualquer dúvida relacionada ao assunto!

 

 

 

Confira a matéria na íntegra no site do G1